A ferida

Sob um manto de hóstias
Eu vi o homem
Só de mantras e traços
Imaculando seus trapos
Com um som inóspito
Numa aventura pra Sísifo
80 quilos viela abaixo
Sem subir jamais
O recomeço pode ser um balde ou um travesseiro
Cigarros ou o dízimo
A ficção como uma tragédia trágica e realista
Debalde
O tempo calculado em pingos
O dorso em fuga
Respaldo acumulado
Nas vertigens
Eu vi o homem
O homem não me viu
Eu vi o homem
O homem não me viu
Eu vi o homem
O homem me viu
Eu nunca mais vi o homem
O homem nunca mais me viu