Van grogue

O sotaque das andorinhas
Enquanto flutuam molhadas
Entre o nevoeiro, os postes e as chaminés
O pingo de chuva
Que ressoa alto ao cair
Sobre a panela jogada ao lado da lixeira
PIM!……….PIM!……….PIM!
Imagem recortada por pilastras
Onde o mar mais parece
Uma pista de cimento
Incontáveis cores desbotadas
Que misturam-se, não vibram
Essa faca que rasga o DNA de um homem
Esse humor que suporto em mim
PIM!……….PIM!……….PIM!……….